sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

LASANHA DE ATUM

Tinha esta receita guardada lá bem no fundo da gaveta e quando a tirei para fora já a fiz  duas vezes seguidas, pois o meu Pitucho - que não gosta de lasanha - adorou esta.
 
Ingredientes:
 
Lasanha (uso a que não precisa cozer)
Tomates maduros (não usei porque lá em casa há quem não aprecie muito o tomate)
6 latas de atum desfiado, escorrido
1 pacote de manteiga
5 cebolas
5 colheres de farinha branca
Malagueta a gosto
Sal qb
Molho Inglês
Mostarda
+/- 1 l de leite
Queijo ralado para polvilhar
 
Preparação:
 
Refogam-se as cebolas na manteiga até cozerem. Adiciona-se a farinha e vai-se juntando aos poucos o leite até fazer uma papa mole. Coloca-se o atum, mexe-se e tempera-se a gosto com a malagueta, sal, molho Inglês e mostarda.
 
 
De seguida, coloca-se num tabuleiro, às camadas:
 
1ª. camada, molho
2ª. camada, tomate às rodelas
3ª. camada, lasanha


 
Acabando com o molho, polvilha-se com queijo ralado, enfeita-se com algumas rodelas de tomate e vai ao forno a gratinar.

 
O resultado final é esta delícia.

 
Pode acompanhar com uma salada fresca, com legumes salteados, ou simplesmente assim com um bom vinho alentejano.
 
Bom apetite!
 
 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

FRANGO AGRIDOCE

Receita gentilmente fornecida pela amiga dos Pituchos, Claudia Faria.
Numa noite de bruxarias, brindou-nos com esta iguaria, e o resultado só podia ser este: ficamos enfeitiçados!
 
 
Ingredientes para 4 pessoas:
 
4 peitos de frango
Alho
Pimenta a gosto
 Sal qb
Sumo de limão
Farinha branca
Óleo para fritar
2 cebolas médias
1 pimentão
2 cenouras
1 lata grande de ananás
2 colheres sopa ketchup
1 colher sopa maisena
 
 
Cortar peitos de frango às tiras e temperar com alho, pimenta, sal e sumo de limão.
Embrulha-se em farinha branca e frita-se em óleo.
 
 
Num tacho, refogar cebola cortada em gomos, pequenas tiras de pimentão e cenouras.
Parte-se o ananás aos bocadinhos e junta-se ao refogado.
 
Eu não pus o pimentão nem a cenoura porque uns gostam duma coisa, outros gostam de outra e outros ainda não gostam das duas juntas...
 
Numa tigela, faz-se um molho com o sumo da lata do ananás, 2 colheres de ketchup, sal qb, pimenta e uma colher de maisena.
 
Mistura-se no frango e vai ao forno a alourar.
 
E o resultado é este:

 
Espero que goste.


quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

PUDIM DE ABÓBORA

Este ano, o Halloween teve a concurso uma sobremesa com abóbora.
 
Como é costume meu, gosto de fazer coisas diferentes, para fugir à monotonia.
 
Encontraram esta receita num mini livro de culinária "Cozinha Semanal Tradicional" e não é que achei imensa piada!
 
Vou transcrever a receita e depois, com base na experiência que tive, vou dar umas dicas para não fazerem os mesmo erros que eu fiz.
 
Ingredientes para 6 pessoas:
 
1 abóbora pequena
Sumo de 1 limão
8 ovos e 300g de açúcar
1 laranja
1 c. (sopa) de farinha
1l de leite
30g de amêndoa laminada
Açúcar e canela para polvilhar
 
Confeção:
 
Corte uma tampa à abóbora, elimine as pevides e os fios e apare a base para mantê-la de pé.
Coloque-a dentro de um tacho e adicione água misturada com o sumo do limão
 até atingir 1/3 da altura da abóbora.
 
 
 
Misture os ovos com o açúcar e junte o sumo da laranja, a farinha e o leite quente.
Mexa bem e passe tudo por um passador fino.
Verta dentro da abóbora, tape o tacho e leve ao lume por 50 minutos, em lume médio.
Findo o tempo, retire a tampa ao tacho e polvilhe com a amêndoa, açúcar e canela.
 

 
Leve ao forno a 180º C, por 20 minutos, para gratinar.
 

 
 
 
Retire a abóbora de dentro do tacho, deixe arrefecer e sirva o pudim dentro da abóbora.
 
Dicas:
 
Logo para começar, não consegui tirar a abóbora de dentro do tacho!
Foi uma sensação de frustração e desilusão à mistura. Queria apresentar na Halloween Party a minha abóbora maravilhosa e tive de levá-la dentro do tacho.
Até acharam piada, deu a sensação de comida de bruxa desajeitada, que faz o feitiço e depois não o consegue tirar do tacho.
 
Portanto, dica 1: cozinhar a abóbora num tacho de forma que consiga por as mãos pelos lados, até ao fundo, para tirar a abóbora sem a partir.
 
Dica 2: Fazer o pudim na véspera do dia em que irá ser consumido. Como fiz no dia da festa, não deu tempo suficiente para arrefecer e quando chegou à hora da sobremesa ainda estava morno. Este pudim fica tipo pudim flan e no dia seguinte estava muito saboroso, porque tira-se junto com o miolo da abóbora cozida e os dois sabores interligam-se.
 
Dica 3 ou, neste caso, um conselho para terminar: experimente que vai gostar!
 
 
 
 






ESPETADAS DE VITELA COM SALADA DE ARROZ E MOLHO TARTARO



Uma espetada que pode ser considerada normal, mas com acompanhamentos que podem ser considerados fora do habitual.

INGREDIENTES:

Para a espetada:

1kg de vitela;
2 chouriços de carne picantes;
Sal q.b.;
Azeite q.b.;
Colorau q.b.;
Pimenta moída q.b.;
Oregãos q.b.

Para a salada de arroz:

250g de arroz agulha;
1/2 ananás dos pequenos;
1/2 pimento vermelho;
300g de ervilhas.

Para o Molho Tártaro:

1/2 frasco de maionese;
100g de pickles;
2 ovos cozidos;
Salsa q.b.


CONFEÇÃO:

Comece por cortar a vitela aos cubos e o chouriço às rodelas não muito finas.
Nos espetos de metal ou madeira, construa as espetadas com um cubo de vitela depois uma rodela de chouriço e assim sucessivamente.
Tempere as espetadas com sal, colorau, pimenta, orégãos e azeite e leve a grelhar.

Para o arroz, coza-o de forma a ficar solto, depois de cozido misture os cubinhos de ananás, pimento picado depois de grelhado, as ervilhas já cozidas e reserve.

Entretanto, faz-se o molho tártaro com maionese, pickles picadinhos, salsa picada e os ovos cozidos também picados, tudo muito bem misturado.
 

Este prato foi regado com um excelente Vinho Tinto Regional Alentejano de 13.5º .

Depois de o beber apetecia-me saltar parreiras a torto e a direito!

terça-feira, 3 de novembro de 2015

MERO À LAGAREIRO



Quem tem amigos, tem tudo!
E quem tem amigos do Corvo tem peixe dos Açores da melhor qualidade!
 
Como tive que aturar este amigo 1 mês inteiro, ficou combinado nos futuros encontros ele ir pagando o meu sofrimento com Mero, Encharéu e mariscos diversos.

Neste caso, ele ficou viciado neste prato e até percebo porquê!

Aqui está ele com as suas beiças à político durão, mas não metes medo pá!
 
INGREDIENTES:

Para 5 pessoas,

1,5kg de Mero;
2 cebolas grandes;
1 pimento verde;
1 cabeça de alhos;
1 folha de louro;
1/2 L de azeite;
1 kg de batata miuda;
Sal q.b.;
Salsa;
1 limão;
Oregãos q.b.;


CONFEÇÃO:

Para começar, ponha lenha no grelhador e acenda o lume.
Limpe bem o peixe, parta-o a seu gosto e tempere com sal, orégãos e limão e reserve.
Leve ao lume uma frigideira com azeite, a cebola cortada às meias luas finas, o alho laminado, o louro, o pimento verde cortado às tiras e uma pitada de sal. Deixe amolecer bem. Assim que estiver pronto reserve.
Coza a batata em água e sal.
Quando a brasa estiver pronta, grelhe o peixe mas não muito (só para dar cor).
Depois destes passos concluídos, coloque num tabuleiro de ir ao forno as batatas nos cantos, o peixe no meio e a cebolada por cima do peixe.
As batatas só levam um fio de azeite e uma pitada de sal grosso.
Leve o tabuleiro ao forno por 25 a 35 minutos numa temperatura de 180º.
 
Resultado final. Já ninguém se lembra das beiças e quer é aproveitar esta delícia.


Acompanhei este belíssimo e gostoso prato com um bom vinho Alentejano de 14º.

BOM APETITE


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

CRACAS À PITUCHO



Numa visita a São Miguel, o convívio entre amigos não pôde faltar.
Claro que também não faltou petiscadas, entre elas este maravilhoso marisco, que chupamos até deixar só a casca!



INGREDIENTES:

Para 2kg de Cracas;

1 cebola média;
4 dentes de alho;
1 folha de louro;
1 ramo de salsa;
2 piripiris;
Sal q.b.;
Azeite q.b.


CONFEÇÃO:

Cozer as cracas num tacho em que possam ficar com os  bicos para cima.
Encher com dois dedos de água acima das cracas, colocar salsa, cebola, louro, sal, alhos, piripiri e um fio de azeite.
Deixar cozinhar durante 40 minutos. Depois escorrer a água e cuidadosamente tirar as cracas de forma em que as mesmas fiquem com os bicos para cima.
Depois de frias estão prontas a serem degustadas.





BOM APETITE  

terça-feira, 25 de agosto de 2015

FEIRISCADA


Como fiz este maravilhoso prato?

Fotos tiradas com o Samsung GALAXY Grand Prime

Foi fácil! Bastou por a minha magia a funcionar e vejam no que deu.



INGREDIENTES:
2 latas de feijão branco;
1 embalagem de miolo de camarão;
Algumas delícias do mar;
Alguns camarões inteiros;
1 embalagem de mexilhão;
1 chouriço;
1 cenoura;
Azeite q.b.;
1 cebola média;
  4 dentes de alho;
1 cubo de caldo de marisco;
  Vinho branco q.b.;
1 folha de louro;
2 colheres de sopa de polpa de tomate;
Coentros q.b.;
Sal e pimenta q.b.;
1 piri-piri;


PREPARAÇÃO:
 
Descongelar o marisco, passar por água corrente e reservar.
Num tacho, colocar azeite, a cebola, o alho, o piri-piri e a cenoura, tudo bem picadinho juntamente com o chouriço às rodelas.
Quando a cebola estiver translúcida, adicionar a polpa de tomate, o vinho branco, o cubo de caldo de marisco, a folha de louro, os coentros e deixar levantar fervura.
Adicionar o feijão e um pouco da calda (se necessário juntar um pouco de água). Temperar com sal e pimenta. Adicionar os mariscos à exceção das delícias do mar que cozem mais depressa.
Quando estiver quase pronto, adicionar as delícias do mar, mexer, retificar os temperos e servir de imediato.
Muito bom!

Acompanhei este prato com um vinho Regional Alentejano tinto de 14º.

BOM APETITE
 
 Vejam só que lindo: